Tumor venéreo transmissível cutâneo sem envolvimento genital em cão macho

  • Jamilly Nunes Ramos
  • Anireves Marize Pedrosa do Monte
  • Cássia Regina Santos
  • Regina Wolf Queiroz
  • Fernando Bezerra da Silva Sobrinho
  • Italo Barbosa Lemos Lopes1
  • Ana Amélia Domingues Gomes
Palavras-chave: tumor de Sticker, TVT, extragenital

Resumo

O tumor venéreo transmissível (TVT) trata-se de uma neoplasia de células redondas, transmitida a partir do transplante de células neoplásicas, altamente contagiosa, que afeta principalmente a genitália externa de caninos e também regiões extragenitais. A forma cutânea geralmente acomete a região de face e membros, secundária a um foco genital primário de forma simultânea. Relata-se um caso de TVT cutâneo sem envolvimento genital em um cão macho sem padrão de raça definida (SPRD), quatro anos de idade, semidomiciliado, com queixa principal de aparecimento de lesão única, de caráter nodular, friável, ulcerada com exsudação sanguinolenta na região cervical lateral. Foi realizada punção aspirativa com agulha fina para avaliação citológica, que demostrou predomínio de células redondas monomórficas, com vacuolização citoplasmática, citoplasma basofílico e escasso, além de núcleos ovais e centralizados, citologia esta compatível com TVT. Adotou-se o protocolo de tratamento quimioterápico com sulfato de vincristina 0,025 mg/kg a cada sete dias, com regressão completa do tumor apósseis semanas. O envolvimento do tecido cutâneo sem acometimento venéreo é raro, e diante disso o TVT pode ser incluído como diagnóstico diferencial de lesões nodulares ou tumorais isoladas.

Publicado
25-02-2019
Como Citar
Nunes Ramos, J., Marize Pedrosa do Monte, A., Santos, C. R., Queiroz, R. W., Bezerra da Silva Sobrinho, F., Barbosa Lemos Lopes1I., & Amélia Domingues Gomes, A. (2019). Tumor venéreo transmissível cutâneo sem envolvimento genital em cão macho. Veterinária E Zootecnia, 26, 1-6. https://doi.org/10.35172/rvz.2019.v26.213
Seção
Relatos de Casos