Prevalência de alterações hepáticas em bovinos abatidos em matadouro-frigorífico do município de Presidente Prudente, estado de São Paulo

  • Raimundo Alberto Tostes
  • Jorge Minor Fernandes Inagaki
  • Thiago Chiara Taveira
  • Hemir Martins Quirilos Assis
Palavras-chave: fígado, inspeção, lesões, matadouro, post mortem

Resumo

É fundamental conhecer a prevalência das lesões hepáticas, monitorá-las e assim fornecer
material para o trabalho da medicina veterinária preventiva, melhorando o processo de
produção e reduzindo perdas econômicas. Neste trabalho foram catalogadas as alterações
morfológicas observadas em fígados de bovinos abatidos em um matadouro-frigorífico sob
Serviço de Inspeção Federal em Presidente Prudente, São Paulo, durante o período de 01 de
abril de 2010 a 31 de março de 2011. As lesões foram catalogadas dentro das seguintes
categorias: degenerativas, vasculares, inflamatórias, extra-hepáticas, parasitárias e neoplásicas.
Para classificação das alterações, foram consideradas fundamentalmente as características de
cor, textura e consistência do parênquima hepático. Foram inspecionados 100.723 animais,
sendo 72.638 (72,12%) machos e 28.085 (27,88%) fêmeas. Deste total, 5.204 (5,17%) exibiam
algum tipo de alteração hepática. O grupo mais significativo de alterações foi de natureza
inflamatória, incluindo hepatite, perihepatite e lesões supurativas (34,69%). O segundo grupo
foi de alterações vasculares, como a telangiectasia, hemorragias capsulares e congestão passiva
(31,80%). A condenação do fígado por causas extra-hepáticas é alta, estando associada
principalmente à contaminação secundária. A fasciolose foi observada em 29 peças de fígado
(0,56%), sugerindo que essa parasitose está adaptada à região, o que chama a atenção pelo seu
potencial zoonótico e por ser uma parasitose emergente.

Referências

1. Instituto Brasileiro Geografia e Estatística. Produção pecuária municipal 2011. Rio de
Janeiro: IBGE; 2011.
2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Banco de dados agregados [Internet]. Rio de
Janeiro: IBGE; 2013 [cited 2013 Apr 4]. Available from: www.sidra.ibge.gov.br
3. Lauzer JJ, Silva SF, Costa DF, Santos AF. Condenações de fígados de bovinos em Santa
Maria, RS. Rev Cent Cienc Rurais. 1979;9:251-6.
4. Moreira EC, Baptista F. Causas de condenação de fígados bovinos em frigoríficos de Minas
Gerais e perdas econômicas associadas. Hig Aliment. 1999;62(13):22-7.
5. Mendes RE, Pilati C. Estudo morfológico de fígado de bovinos abatidos em frigoríficos
industriais sob inspeção estadual no Oeste e no Planalto de Santa Catarina, Brasil. Cienc
Rural. 2007;37(6):1728-34.
6. Vieira NP, Faria PB, Mattos MR, Pereira AA. Condenação de fígados bovinos na região sul
do estado do Espírito Santo. Arq Bras Med Vet Zootec. 2011;63(6):1605-8.
7. Getty R. Sistema digestivo. In: Getty R. Anatomia dos animais domésticos. 5a ed. Rio de
Janeiro: Guanabara-Koogan; 1986. v.2, p.1188-202.
8. König HE, Liebich HG. Anatomia dos animais domésticos. Órgãos e sistemas. Porto Alegre:
Artmed; 2004. v.2.
9. Dyce KM, Sack WO, Wensing CJG. Aparelho digestório. In: Dyce KM, Sack WO, Wensing
CJG. Tratado de anatomia veterinária. 3a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2004. p.99-145.
10. Gürtler H. Fisiologia do fígado. In: Gürtler H. Fisiologia veterinária. 4a ed. Rio de Janeiro:
Guanabara-Koogan; 1987. p.341-7.
11. Prata LF, Fukuda RT. Fundamentos de higiene e inspeção de carnes. 1a ed. Jaboticabal:
Funep; 2001.
12. Nagaraja TG, Chengappa MM. Liver abscesses in feedlot cattle: a review. J Anim Sci.
1998;76(1):287-98.
13. Raoofi A, Bazargani TT, Tabatabayi AH. An abattoir survey on the frequency of fatty liver
syndrome in dairy cows from the suburbs of Tehran. Trop Anim Health Prod.
2001;33(1):15-9.
14. MacLachlan NJ, Cullen JM. Fígado, sistema biliar e pâncreas exócrino. In: Carlton WW,
McGavin MD. Patologia veterinária especial de Thomson. 2a ed. Porto Alegre: Artmed;
1998. p.95-131.
15. Stotland EI, Edwards JF, Roussel AJ, Simpson RB. Bacterial microflora of normal and
telangiectatic livers in cattle. J Am Vet Med Assoc. 2001;219(1):36-9.
16. Atasever A, Vural SA, Berkin S. Incidence and pathologic studies on liver telangiectasis
in beef cattle. Turk J Vet Anim Sci. 2002;26:235-8.
17. Urquhart GM. Parasitologia Veterinária. 2a ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan; 1998.
18. Decreto nº 30.691, de 29 Março de 1952. Regulamento da inspeção industrial e sanitária
de produtos de origem animal. Diário Oficial da União. 7 Jul 1952. p.10.785.
19. Instituto de Economia Agrícola do Estado de São Paulo. Levantamento dos preços médios
no varejo da cidade de São Paulo [Internet]. São Paulo: IEA; 2012 [cited 2012 Aug 22].
Available from: http://ciagri.iea.sp.gov.br/nia1/precos_medios.aspx?cod_sis=4.
20. Moreira EC. Importância do controle da sanidade sobre produtos de origem animal
[Internet]. São Paulo; 2001 [cited 2013 Mar 27]. Available from:
http://www.simcorte.com/index/Palestras/s_simcorte/10_elvio.PDF
21. Mello FAM, Fernandez AT, Machado TCC, Frederico FR, Oliveira AJ. Ocorrência de
condenações de órgãos comestíveis de bovinos, em matadouros sob regimes de inspeção
estadual e federal no Estado do Rio de Janeiro, RJ. Hig Aliment. 2005;19(137):56-62.
22. Narayanan S, Nagaraja TG, Okwumabua O, Staats J, Chengappa MM, Oberst RD.
Ribotyping to compare Fusobacterium necrophorum isolates from bovine liver abscesses,
ruminal walls, and ruminal contents. Appl Environ Microbiol. 1997;63(12):4671-8.
23. Narayanan S, Nagaraja TG, Wallace N, Staats J, Chengappa MM, Oberst RD. Biochemical
and ribotypic comparison of Actinomyces pyogenes and A pyogenes-like organisms from
liver abscesses, ruminal wall, and ruminal contents of cattle. Am J Vet Res.
1998;59(3):271-6.
24. Milian-Suazo F, Salman MD, Ramirez C, Payeur JB, Rhyan JC, Santillan M. Identification
of tuberculosis in cattle slaughtered in Mexico. Am J Vet Res. 2000;61(1):86-9.
25. Corner L, Melville L, McCubbin K, Small KJ, McCormick BS, Wood PR, et al. Efficiency
of inspection procedures for the detection of tuberculous lesions in cattle. Aust Vet J.
1990;67(6):389-92.
26. Julian LM. Studies on the subgross anatomy of the bovine liver II. The pathology of
telangiectasis as demonstrated by the vinylite-corrosion technique. Am J Vet Res.
1950;11(39):166-72.
27. Tostes RA, Santarém VA, Alberti H, Sanches OC. Casos autóctones de Fasciola hepática
na região de Presidente Prudente, São Paulo, Brasil. Cienc Rural. 2004;34:961-2.
Publicado
29-09-2017
Como Citar
Tostes, R. A., Minor Fernandes Inagaki, J., Chiara Taveira, T., & Martins Quirilos Assis, H. (2017). Prevalência de alterações hepáticas em bovinos abatidos em matadouro-frigorífico do município de Presidente Prudente, estado de São Paulo. Veterinária E Zootecnia, 24(3), 604-612. https://doi.org/10.35172/rvz.2017.v24.297
Seção
Artigos Originais