GRÃOS SECOS DE DESTILARIA DE MILHO NA DIETA DE CODORNAS JAPONESAS NA FASE DE CRIA

Autores

  • Elieverson Firmiani de Freitas Amaral Mestrando do Programa de Pós-graduação em Zootecnia pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Diamantina, Minas Gerais, Brasil
  • Heder José D’Ávila Lima Docente do Departamento de Zootecnia e Extensão Rural da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.
  • Tatiana Marques Bittencourt Doutorando do Programa de Pós-graduação em Ciência Animal pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2941-2039
  • Caio Silva Quirino Mestrando do Programa de Pós-graduação em Zootecnia pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Diamantina, Minas Gerais, Brasil
  • Marcos Vinícius Martins Morais Doutorando do Programa de Ciência Animal da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) https://orcid.org/0000-0001-8335-4127
  • Isabelli Dias Brito Pereira Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciência Animal pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.35172/rvz.2023.v30.707

Palavras-chave:

alimentos alternativos, coproduto, desempenho, etanol

Resumo

Objetivou-se avaliar o desempenho de codornas japonesas na fase de cria em função dos níveis de inclusão de DDG de milho na dieta. Foram utilizadas 720 codornas poedeiras (Coturnix japonica) com 1 dia de vida até 21 dias de idade, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado com cinco tratamentos e seis repetições, com 24 codornas por unidade experimental. Os tratamentos utilizados foram: dieta controle com 0% de DDG, dieta com 5% de inclusão de DDG, dieta com 10% de inclusão de DDG, dieta com 15% de inclusão de DDG e dieta com 20% de inclusão de DDG. Foi avaliado o consumo de ração (g/ave/dia), o ganho de peso (g/ave/dia), conversão alimentar (kg/kg) e a viabilidade das aves. Os dados foram submetidos a análise de regressão a 5% de probabilidade e pelo teste de Dunnet. Foi observado efeito (P<0,05) para ganho em peso e para o consumo de ração e conversão alimentar não houve diferença entre as dietas (P>0,05). Conclui-se que a inclusão de 14,8% de DDG de milho na dieta de codornas japonesas maximizou o ganho de peso e não prejudicou o consumo de ração e conversão alimentar das aves.

Referências

Santos JS, Cunha FSA, Silva RAC, Soares ALS. Farelo de palma da alimentação de codornas. Rev Elet Nutri [Internet]. 2017 [citado 05 Jan 2022];14(3):5093-5099. Disponível em: https://www.nutritime.com.br/site/wp-content/uploads/2020/02/Artigo-426.pdf

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica. Pesquisa agropecuária [Internet]. [citado 05 Jan 2022] 2019. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/tabela/6933

Silva EL, Silva JHV, Jordão Filho J, Ribeiro MLG, Costa FGP, Rodrigues PB. Redução dos níveis de proteína e suplementação aminoacídica em rações para codornas européias (Coturnix coturnix coturnix). Rev Bras Zootec. 2006;35(3): 822-829. doi: https://doi.org/10.1590/S1516-35982006000300027 DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-35982006000300027

Bittencourt TM, Lima HJDA, Valentim JK, Martins ACDS, Moraleco DD, Vaccaro BC. Distillers dried grains with solubles from corn in diet of japanese quails. Acta Sci Anim Sci. 2019; 41:1-7. doi: https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v41i1.42749 DOI: https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v41i1.42759

Moura AMAD, Fonseca JB, Rabello CBV, Takata FN, Oliveira NTED. Desempenho e qualidade do ovo de codornas japonesas alimentadas com rações contendo sorgo. Rev Bras Zootec. 2010;39(12):2697-2702. doi: https://doi.org/10.1590/S1516-35982010001200021 DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-35982010001200021

Lumpkins BS, Batal AB, Dale NM. Evaluation of distillers dried grains with solubles as a feed ingredient for broilers. Poult. Sci. 2004;83(11):1891-1896. doi: https://doi.org/10.1093/ps/83.11.1891 DOI: https://doi.org/10.1093/ps/83.11.1891

Schöne RA, Nunes RV, Frank R, Eyng C, Castilha LD. Resíduo seco de destilaria com solúveis (DDGS) na alimentação de frangos de corte (22-42 dias). Rev Ciênc Agron. 2017;48(3): 548-557. doi: https://doi.org/10.5935/1806-6690.20170064 DOI: https://doi.org/10.5935/1806-6690.20170064

Rostagno HS, Albino LFT, Donzele JL, Gomes PC, Oliveira R, Lopes DC, Euclides RF. Composição de alimentos e exigências nutricionais (2 ed. Vol. 2). Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa; 2017.

Lima HJDA. Coturnicultura Básica, Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2018; 1-94.

Wiltafsky M, Fickler J, Hess V, Reimann I, Zimmer U, Reising H, Heimbeck W. AminoDat® 5.0, animal nutrition ist’s information edge. Evonik Nutrition & Care [Internet]. 2010 [citado 05 Jan 2022]; 3:1-370. Disponível em: https://www.academia.edu/38777571/AMINODat_5_0_The_animal_nutritionists_information_edge?auto=download

Ferreira DF. Sisvar: A computer analysis system to fixed effects split plot type designs. Rev Bras Biom [Internet]. 2020 [citado 05 Jan 2022];7(4):529-535. Disponível em: http://www.biometria.ufla.br/index.php/BBJ/article/view/450 DOI: https://doi.org/10.28951/rbb.v37i4.450

Oliveira RFM, Donzele JL, Abreu MLT, Ferreira TA, Vaz RGMV, Cella OS. Efeitos da temperatura e da umidade relativa sobre o desempenho e o rendimento de cortes nobres de frangos de corte de 1 a 49 dias de idade. Rev Bras Zootec [Internet]. 2006 [citado 05 Jan 2022];35(3):797-803. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbz/a/w63yqdrjCxZhhcZsGBxBBbc/?format=pdf&lang=pt DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-35982006000300023

Brossi C, Castillo CJC., Amazonas EA, Menten JFM. Estresse térmico durante o préabate em frangos de corte. Ciênc Rural. 2009;39(4):1296-1305. doi: https://doi.org/10.1590/S0103-84782009005000039 DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-84782009005000039

SILVA JHV, COSTA FGP. Tabela para codornas japonesas e européias. 2.ed. Jaboticabal, SP: FUNEP; 2009.

Jung B, Mitchell RD, Batal AB. Evaluation of the use of feeding distillers dried grains with solubles in combination with canola meal on broiler performance and carcass characteristics. J Appl Poult Res. 2012;2(4):776-787. doi: https://doi.org/10.3382/japr.2011-00471 DOI: https://doi.org/10.3382/japr.2011-00471

Bregendahl K. Use of distillers co-products in diets fed to poultry. Using Distillers Grains in the US and International Livestock and Poultry Industries. Matric Iowa State University, Ames, Iowa, USA [Internet]. 2008 [citado 05 Jan 2022].; 99-133. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/38908876.pdf#page=122

Choi HS, Lee HL, Shin MH, Jo C, Lee SK, Lee BD. Nutritive and economic values of corn distiller's dried grains with solubles in broiler diets. Asian Aust J Ani Sci. 2008;21(3): 414. doi: https://doi.org/10.5713/ajas.2008.70067 DOI: https://doi.org/10.5713/ajas.2008.70067

Cuevas AC, Carrillo CAE, Elizalde GS. El uso de granos secos de destileria com solubles (DDGS) em dietas sorgo-soya para pollos de engorda y galinas de postura. Rev Mex Ciênc Pec [Internet]. 2012[citado 05 Jan 2022];3(3):331-341. Disponível em: https://cienciaspecuarias.inifap.gob.mx/index.php/Pecuarias/article/view/736

Downloads

Publicado

2023-02-17

Como Citar

1.
Firmiani de Freitas Amaral E, José D’Ávila Lima H, Marques Bittencourt T, Silva Quirino C, Martins Morais MV, Dias Brito Pereira I. GRÃOS SECOS DE DESTILARIA DE MILHO NA DIETA DE CODORNAS JAPONESAS NA FASE DE CRIA. RVZ [Internet]. 17º de fevereiro de 2023 [citado 26º de maio de 2024];30:1-9. Disponível em: https://rvz.emnuvens.com.br/rvz/article/view/707