VALIDAÇÃO DE TÉCNICA DE CAPTURA DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS PARA DIAGNÓSTICO DE VERMINOSE OVINA E PESQUISA DE ACEITAÇÃO MERCADOLÓGICA

Autores

  • Beatriz Trindade Pereira Médica Veterinária e Residente em Clínica Médica e Cirúrgica de Grandes Animais do Hospital Veterinário da Universidade Estadual de Maringá (UEM) - Campus Umuarama. https://orcid.org/0000-0001-6287-9637
  • Ariane Paulino de Amorim Médica Veterinária.
  • Natália da Silva Sunada Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN https://orcid.org/0000-0002-5422-7492

DOI:

https://doi.org/10.35172/rvz.2024.v31.1223

Palavras-chave:

Ovinocultura, Parasitose, Detecção

Resumo

Parasitas gastrintestinais estão presentes em praticamente todos os rebanhos de ovinos e este constitui o principal responsável pelas elevadas perdas econômicas relacionadas à redução de peso, queda no desempenho produtivo e reprodutivo, baixa imunidade e até morte dos animais. Pensando nisso, objetivou-se com a condução deste trabalho desenvolver um banco de imagens com padrões de cores da pigmentação das mucosas oculares de ovinos da Fazenda escola Laranja Doce do Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN, e posteriormente confrontá-lo aos valores do número de ovos por grama de fezes (OPG) dos animais em que se realizou a captura de imagens, permitindo futuramente o desenvolvimento de um dispositivo que possa agilizar a identificação de animais que apresentem parasitose bem como a pesquisa da aceitação mercadológica deste. Para a pesquisa da validação da técnica, utilizou-se 26 ovinos (machos e fêmeas) da raça Santa-Inês com idade média aproximada de 2 anos, da Fazenda escola Laranja Doce- UNIGRAN, para a captura de imagens fotográficas da mucosa ocular e coleta de fezes diretamente da ampola retal para a verificação da parasitose por meio de OPG. Já para a pesquisa mercadológica aplicou-se questionários aos produtores e trabalhadores na área de criação de ovinos do município de Dourados-MS, de maneira digital (Formulário Google). Os resultados obtidos foram analisados segundo uma análise descritiva e correlação de Pearson com o auxílio do pacote computacional R (versão 3.1.0 for Windows). Observou-se grande força de correlação entre as variáveis analisadas neste estudo, sendo esta de comportamento positivo o que nos incute inferir recomendação para o desenvolvimento de novas ferramentas de informações técnicas e aplicativos móveis voltados para a criação de ovinos, pois, aplicativos e ferramentas digitais vêm gradativamente conquistando espaço e se mostrando altamente eficazes na tarefa de difundir informações e conhecimento técnico gerado por pesquisadores e levadas até o campo o que pôde ser verificado nos questionários analisados.

Biografia do Autor

Beatriz Trindade Pereira , Médica Veterinária e Residente em Clínica Médica e Cirúrgica de Grandes Animais do Hospital Veterinário da Universidade Estadual de Maringá (UEM) - Campus Umuarama.

Ariane Paulino de Amorim, Médica Veterinária.

Natália da Silva Sunada, Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN

Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Católica Dom Bosco em Campo Grande-MS no ano de 2008. Participou de projetos de pesquisa na área de produção animal, com ênfase em produção sustentável de ruminantes e desenvolveu atividades relacionadas ao manejo sanitário e reprodutivo dos setores de caprinocultura e ovinocultura da fazenda escola, Instituto São Vicente da Universidade Católica Dom Bosco. Em fevereiro de 2011 concluiu o Mestrado em Zootecnia, área de concentração Produção Animal, pela Universidade Federal da Grande Dourados, sendo a linha de pesquisa adotada o Aproveitamento de resíduos gerados pela produção animal. No ano de 2015 obteve o título de Doutora em Zootecnia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, sendo a linha de pesquisa adotada o Aproveitamento de resíduos gerados pela produção animal. Pós-doutora em Zootecnia, área de Manejo de Resíduos pela Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD. Atualmente professora do curso de medicina veterinária do Centro Universitário da Grande Dourados - Unigran.

Referências

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Censo Agropecuário, 2017.

Chagas ACS, Oliveira MCS, Fernandes LB, Machado R,Esteves SV, Sales RL, Junior WB. Ovinocultura: controle da verminose, mineralização, reprodução e cruzamentos na Embrapa Pecuária Sudeste. EMBRAPA. São Carlos-SP, 2007.

Niciura SCM, Veríssimo CJ, Nogueira AHC, Chagas ACS, Alberti ALL, Rodrigues CFC, Barbosa CMP, Chiebao DP, Cardoso D, Silva GS, Pereira JR, Katiki LM, Margatho LFF, Costa RLD, Nardon RF, Ueno TEH, Curci VCLM, Molento MB. Determinação da Eficácia Anti-Helmíntica em Rebanhos Ovinos: Metodologia de Colheita de Amostras e de Informações de Manejo Zoossanitário. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA Pecuária Sudeste. Ministério da Agricultura e Abastecimento: São Carlos-SP, 2009.

Molento MB, Tasca C, Gallo A, Ferreira M, Bononi R, Stecca E. Método Famacha como parâmetro clínico individual de infecção Haemonchus contortus em pequenos ruminantes. Ciência Rural, Santa Maria, v.34, n.4, p.1139-1145, jul-ago, 2004.

Sotomaior CS, Moraes FR, Souza FP, Milczewski V, Pasqualin CA. Parasitoses gastrintestinais dos ovinos e caprinos: alternativas de controle - Curitiba: Instituto Emater, 2009.

Vieira LS. Métodos alternativos de controle de nematoides gastrintestinais em caprinos e ovinos. Revista Tecnologia & Ciência Agropecuária. v.2, p.28-31, 2008.

Chagas ACS, Oliveira MCS, Fernandes LB, Machado R, Esteves SV, Sales RL, Junior WB. Ovinocultura: controle da verminose, mineralização, reprodução e cruzamentos na Embrapa Pecuária Sudeste. EMBRAPA. São Carlos-SP, 2007.

Sloss MW, Zajac AM, Kemp RL, Diniz R. (Trad.). Parasitologia Clínica Veterinária.6. ed. São Paulo: Manole, 198p. 1999.

Fonseca AH. Helmintose gastro-intestinais dos ruminantes. Material didático - UFRRJ, 2006.

Dancey C, Reidy J. Estatística Sem Matemática para Psicologia: Usando SPSS para Windows. Porto Alegre, Artmed, 2006.

Demoliner G, Alves RJF. Anenimetro app móvel para implementação de método FAMACHA. Unoesc & ciência, 2017.

Alves LKS, Viana GP, Raineri C. Utilização de ferramentas digitais na pecuária e extensão rural, PUBVET, Minas Gerais, 2019.

Downloads

Publicado

2024-06-10

Como Citar

1.
Trindade Pereira B, Paulino de Amorim A, Sunada N da S. VALIDAÇÃO DE TÉCNICA DE CAPTURA DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS PARA DIAGNÓSTICO DE VERMINOSE OVINA E PESQUISA DE ACEITAÇÃO MERCADOLÓGICA. RVZ [Internet]. 10º de junho de 2024 [citado 17º de junho de 2024];31:1-10. Disponível em: https://rvz.emnuvens.com.br/rvz/article/view/1223

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)