PESQUISA DE AGENTES TRANSMITIDOS POR CARRAPATOS EM FRAGMENTOS DE MATA URBANA COM PRESENÇA DE CAPIVARAS (HYDROCHOERUS HYDROCHAERIS) NO MUNICÍPIO DE DOURADOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35172/rvz.2022.v29.671

Palavras-chave:

Zoonoses, Febre Maculosa, Amblyomma

Resumo

A febre maculosa é uma doença que vem se destacando dentro das patologias que acometem seres humanos, sendo esta causada pela bactéria do gênero Rickettsia cujo principal vetor são os carrapatos do gênero Amblyomma spp. As capivaras têm sido associadas ao ciclo dessa riquetsiose por serem hospedeiras naturais destes parasitas e desta forma constituírem os vetores da doença. As capivaras são amplamente encontradas no território urbano da cidade de Dourados – MS. Diante disso, o presente estudo foi realizado com o objetivo de detectar o DNA de bactérias do gênero Rickettsia rickettsii em carrapatos presentes no ambiente no Parque Arnulpho Fioravanti. Os carrapatos foram coletados por meio de armadilhas de CO2 e pano de arraste no parque urbano Arnulpho Fioravanti, em Dourados - MS, local de elevado fluxo de pessoas e morada de capivaras. Nesse estudo realizou-se a identificação da espécie e estágio de vida bem como a detecção do DNA de bactérias do gênero Rickettsia por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR). Nos carrapatos coletados, independentemente da espécie, Amblyomma sculptum (58) e Amblyomma dubitatum (25), não foi detectado o DNA das bactérias do gênero Rickettsia. Esses resultados indicam que os carrapatos coletados não são vetores para a febre maculosa brasileira e que as capivaras ali presentes provavelmente estariam sadias para conviver em ambiente urbano.

Referências

FORTES, F. S.; SANTOS, L. C.; CUBAS, Z. S.; BARROS-FILHO, I. R.; BIONDO, A. W.; SILVEIRA, I.; LABRUNA, M. B.; MOLENTO, M. B. Anti-Rickettsia spp. antibodies in freeranging and captive capybaras from southern Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 31, n. 11, p. 1014-1018, Rio de Janeiro 2011. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-736X2011001100013

https://www.scielo.br/j/pvb/a/tPKndhNdQfRtFdpW975jrBQ/?lang=en>

PACHECO, R.C., HORTA, M.C., PINTER, A., MORAES-FILHO, J., MARTINS, T.F., NARDI, M.S., SOUZA, S.S.A.L., SOUZA, C.E., SZABÓ, M.PJ., RICHTZENHAIN, I.J., LABRUNA, M.B.. Pesquisa de Rickettsia spp. em carrapatos Amblyomma cajennense e Amblyomma dubitatum no Estado de São Paulo. Rev Soc Bras Med Trop. 42, 351-353, 2009. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/rsbmt/a/yDFwFy83gcMqRWctCfG8qsc/?lang=pt> DOI: https://doi.org/10.1590/S0037-86822009000300023

BARCI, L. A. G.; NOGUEIRA, A. H.C. Febre maculosa brasileira. 2006. Artigo em Hypertexto. Disponível em: < http://www.infobibos.com/artigos/febremaculosa/febremaculosa.htm>

ARAUJO, R. P. DE.; NAVARRO, M. B. M. DE. A.; CARDOSO, T. A. DE. O. Febre maculosa no Brasil: estudo da mortalidade para a vigilância epidemiológica. Cad. saúde colet. Rio de Janeiro, vol.24, n.3, p. 339-346, jul./set. 2016. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/cadsc/a/6VwNXXV6pjJwGd984LZqpBk/abstract/?lang=pt#:~:text=Observou%2Dse%20a%20concentra%C3%A7%C3%A3o%20de,doen%C3%A7a%20e%20o%20tratamento%20precoce>

BARROS-BATTESTI, D.M., ARZUA, M., BECHARA G.H. Carrapatos de importância médico-veterinária da Região Neotropical: Um guia ilustrado para identificação de espécies. Vox/International Consortium on Ticks and Tick-borne Diseases (ICTTD-3)/Butantan, São Paulo. 223p., 2006. Disponível em: < https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/3153>

MARTINS, T.F., ONOFRIO, V.C., BARROS-BATTESTI, D.M., LABRUNA, M.B., Nymphs of the genus Amblyomma (Acari: Ixodidae) of Brazil: descriptions, redescriptions, and identification key. Ticks Tick Borne Dis. 1, 75-99, 2010. DOI: 10.1016/j.ttbdis.2010.03.002. Disponível em: < https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21771514/> DOI: https://doi.org/10.1016/j.ttbdis.2010.03.002

BLECHA, I.M.Z., RODRIGUES, V. DA S., DUARTE, P.O., ZIMMERMANN, N.P., BARBOSA, C. DA S., MATIAS, J., AGUIRRE, A. DE A. R., GARCIA, M.V., KOLLER, W.W., ANDREOTTI, R. Investigação de infecção por Rickettsia spp. em carrapatos Amblyomma spp. por meio de teste de hemolinfa e reação em cadeia da polimerase (PCR ). In: Congresso Brasileiro de Parasitologia Veterinária, 9., 2016, Campo Grande- MS. Disponível em: < https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1056673/investigacao-de-infeccao-por-rickettsia-spp-em-carrapatos-amblyomma-spp-por-meio-de-teste-de-hemolinfa-e-reacao-em-cadeia-da-polimerase-pcr--rickettsia-spp-infection-surveillance-in-ticks-amblyomma-spp-using-hemolymph-test-and-polymerase-chain-reaction-pcr>

ALMEIDA, R. F. C. Epidemiologia de Rickettsias do grupo da Febre Maculosa no estado de Mato Grosso do Sul. Tese 58 f. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul UFMS - Campo Grande. 2013. Disponível em: < https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1884>

Downloads

Publicado

2022-06-22

Como Citar

1.
Moraes de Freitas AE, Flexa Meira C, Pinheiro Zimmermann N, Sunada N da S, Felix GA. PESQUISA DE AGENTES TRANSMITIDOS POR CARRAPATOS EM FRAGMENTOS DE MATA URBANA COM PRESENÇA DE CAPIVARAS (HYDROCHOERUS HYDROCHAERIS) NO MUNICÍPIO DE DOURADOS. RVZ [Internet]. 22º de junho de 2022 [citado 1º de março de 2024];29:1-6. Disponível em: https://rvz.emnuvens.com.br/rvz/article/view/671

Edição

Seção

Artigos Originais