Presença de parasitos com potencial zoonótico na areia de praças de recreação de escolas municipais de educação infantil do município de Pelotas, RS, Brasil

  • Alexsander Ferraz
  • Tainá Ança Evaristo
  • Ana Lúcia Recuero Coelho
  • Tanize Angonesi de Castro
  • Cátia Cilene Santos de Mello
  • Felipe Geraldo Pappen
  • Sérgio Silva da Silva
  • Leandro Quintana Nizoli
Palavras-chave: zoonoses, praças de recreação, crianças, contaminação

Resumo

Este estudo, teve como objetivo, analisar a contaminação da areia de praças de recreação das escolas municipais de educação infantil, do município de Pelotas, RS, Brasil. Foram coletadas amostras de areia de 20 escolas, provenientes de quatro bairros. As amostras foram processadas pelo método de centrifugo-flutuação. Amostras de 11 escolas, 55% do total, foram positivas para parasitos com potencial zoonótico. Ancylostoma foi o gênero mais prevalente, sendo encontrado em nove  escolas, 45% do total.  Dentre os bairros, o que apresentou maior contaminação, foi o Fragata, com 80,0% (4/5 escolas), o bairro Três Vendas, não apresentou amostras positivas, sendo desta forma, o que apresentou menor percentual de contaminação. A ocorrência de parasitos, indicam que medidas preventivas devem ser adotadas, impedindo o acesso de animais ao espaço interno das escolas, evitando a contaminação da areia e demais locais por ovos e larvas de parasitos com potencial zoonótico, como os encontrados neste estudo e assim diminuir a exposição de crianças e demais pessoas a estes agentes.

Publicado
25-02-2019
Como Citar
Ferraz, A., Ança Evaristo, T., Recuero Coelho, A. L., Angonesi de Castro, T., Santos de Mello, C. C., Pappen, F. G., Silva da Silva, S., & Quintana Nizoli, L. (2019). Presença de parasitos com potencial zoonótico na areia de praças de recreação de escolas municipais de educação infantil do município de Pelotas, RS, Brasil. Veterinária E Zootecnia, 26, 1-7. https://doi.org/10.35172/rvz.2019.v26.147
Seção
Artigos Originais